Ch ch changes

fevereiro 13, 2014

A gente esperou essa mudança a vida toda e, mesmo assim, ela pareceu de repente.
Tudo ficou mais bonito,
Até minha nostalgia diária pela vista do rio de janeiro agora faz sentido,
E eu posso te ver durante a semana, antes de ir dormir
A gente pode sair e tomar água de coco no parque, voltar pro hangar, ir no milo e ficar quietinhos no quarto assistindo televisão de pijama.
Eu até aprendi a dirigir.

O ar da tua cidade me faz muito bem (meu bem)

Anúncios

I never did grow up.

novembro 24, 2013

eu odeio a luz do dia, mas mal consigo me lembrar como é viver de noite. 
eu sei que o cheiro é diferente, e as luzes são sempre muito claras,
mas não passa de uma memória perdida em um canto da mente,
de repente eu sou a minha vó, assistindo a cidade desfilar na minha janela. 


shambles.

agosto 31, 2013

20130831-015404.jpg


Testing the Strong Ones

agosto 30, 2013

pra sempre presa no mesmo pesadelo.

Ainda te tenho aqui do lado. 


You Have My Attention

agosto 30, 2013

You have my attention
Like you’ve had all the while
Since that first day when you made my heart smile
With loving eyes and tired sighs that flow


Memória de uma madrugada interminável

agosto 18, 2013

E rasga o peito nas noites geladas,
A cama vazia,
O silencio no quarto,
A tristeza guardada.
Seu sorriso me faz esquecer!


O Vento

agosto 9, 2013

Como se eu já conseguisse ver a areia correndo pelos meus dedos e o oceano, cada vez mais distante, se perdendo na minha visão. 
Como um sonho dos ancestrais que a gente já não quer mais ter e, ao mesmo tempo..
Ao mesmo tempo é como arrancar um pedaço da alma,
Matar o sonho (pesadelo). 
E a brisa se transforma em olhos escuros, magnéticos,
Já preparo um adeus em poucas palavras “a gente se vê por ai”
Como se eu pudesse enganar alguém, a cidade é forte demais. 
As luzes te sugam e de repente o sonho passa a ser uma memória,
E a memória se apaga virando apenas aquelas fotografias (que já não existem mais)
A vida aqui não faz mais sentido, mas vou sentir falta do calor,
do calor que faz no rio em janeiro. 


Go to hell, for heaven’s sake

maio 29, 2013

“You’re not a shepherd, you’re just a sheep;
a combined effort of everyone you meet.

You’re all flesh, with no bones.

Feed them to the sharks and throw them to the wolves”


Fuck your faith

maio 29, 2013

as semanas nunca tem fim,
são as facas arrancando cada esperança de segunda a segunda
das sete as sete.
a gente se cansa de ver a lua nascer atrás de prisão,
as barras de metal dos olhos me sufocam,
o mundo se perde em um eterna rotina, julgamentos sem fim.
de que vale o sangue correndo em tuas veias? seu grande covarde!
se perdeu na imensidão que é a realidade,
abandonastes seus sonhos,
matou teu grande herói.
é o fim dos tempos, eles venceram mais um vez.
e para nós restam os relógios quebrados e os cacos de vidro que engolimos,
de repente a morte é um alívio, o esquecimento, o fim.
EU ME RECUSO!


segunda- feira

abril 22, 2013

Umas palavras perdidas nas páginas já amareladas,
Falando de nós e da cor dos seus olhos (quase verdes),
Da cama vazia arrancando meu sono,
De como eu gosto de ver seus braços longos refletidos no espelho.
Como eu conto dias que nunca terminam para te encontrar,
Em uma manhã fria
Na cidade cinza 
Com as gotas de chuva escorrendo por seu cabelo.

Eu gosto do seu gosto de cigarro.