back to the same old

fevereiro 6, 2011

Já não consigo mais dormir
e nao posso mais comer.
Esse vazio egoista que me domina,
me tranforma.
os solos de guitarra, o cheiro do café, o gosto do cigarro aos poucos voltam aos seus devidos lugares
Me levanto todos os dias com a mesma dor de cabeça
os ombros latejam, já nao sei o que fazer.
Somos quase inseparaveis na nossa própria distancia
paradoxo ridículo para pessoas como nós dois,
despreziveis.
me acomodei em quem eu sou
e quem tu es me cansa.
brilho do céu, da lua, do sol já não me afetam como antes
maldita indiferença que me coloca no ponto inicial
presa na inercia, somos um ciclo vicioso.
e voce nunca me deixa ir embora. as vezes fecho os olhos e finjo estar em outro lugar
onde voce acabou de sair e não pretende voltar.
agora que as correntes cairam o que devemos fazer?

Anúncios

Uma resposta to “back to the same old”

  1. Amanda Nunes Says:

    acho que um dos seus melhores.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: