The wall ?

maio 3, 2011

De que vale um ser humano banhado em medo?
Se não deixa que o sentimento cresça
Se não vive a noite esquecendo do amanha?
De que vale um homem que, por receio de sofrer, se impede de tentar?
Se não permite que a vontade domine teu corpo, respirar como bestas
Se seca tuas lagrimas por vergonha
E trancas a porta para o amanha.
Áh, se entendestes que as palavras são versos para ti
Porque é a minha única maneira para dizer tudo aquilo que evito pensar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: