maio 25, 2011

eu pensei em desaparecer
durante longas horas essa foi a unica opção que tirava o peso das minhas costas,
a idéia de fugir parece tão maravilhosa, certo?
um novo horizonte, umas pessoas novas, sorrisos diferente, outros olhos para me afogar.
Então veio a dor,
o sofrimento da possibilidade de ter que abandonar minhas novas verdades parecia insuportável,
e por mais aliviada que minha costas estivessem de repente, meu peito apertava
analisava pontos no teto em busca de qualquer resposta para a armadilha que me via presa.
Nunca tinha sentido  tamanha confusão na hora de partir.
Foi sempre fácil demais, “i dont love you, goodbye”
mas como eu poderia se quer pensar em uma mentira tão descabida?
Simplesmente me arrastar para fora, recriar o muro em outra realidade?
E mesmo que o fizesse para onde eu iria?
em que lugar alguém aceita uma criatura como eu, desprezível, quase vulgar?
desculpe-me mas não posso sair daqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: