Wilderness of pain

julho 18, 2011

Me disseram tudo aquilo que queria ouvir
As palavas mais doces, eram o sol aquecendo a mente dos pobres poetas.
Pude ser completa por alguns segundos, ignorar minha podridão natural.
O verão sempre se vai, quando a gente menos espera o dia acabou,
E o amanha parece inevitável.
Vivo de manhas passadas, sorrisos desperdiçados, café e cigarros,
Transformo minha música em tua sinfonia, eu não sei mais do que escrever,
Eu fui além das minhas barreiras, talvez parte de um todo,
Ponto no infinito,
Enigma indecifrado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: