Perdi!

julho 24, 2011

Sinto-me fraca, doente
Porém quase viva.
Minha autodestruição e medo me colocaram no lugar comum,
Podre, imprestável.
As cicatrizes das mãos foram abertas novamente,
Posso vê-las agora, quase sangrarem.
Toda a a força do meu corpo foi sugada,
A garganta arde,
Uma chama de decepção, fraqueza já domina meus sonhos.
Como pude ceder a um segundo, não pensei.
Estado de torpor, apesar da infelicidade vejo a beleza da tragédia.
Minha neurose caloria, fraqueza, cedi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: