SOBRE CIGARROS, CHICLETE DE CANELA E PERFUME (um pouco mais de mim)

julho 24, 2011

um pouco mais do nada,
vazio eterno da minha mente.
quero tardes de domingo, mente vazia, solidão que se vai com o dia que corre.
eu cansei de ser assim, cansei de mim dos erros da complicação que é ser eu.
do meu egoismo, quero poder chorar no telefone, quero ir pra outro lugar
e apagar a dor esquecer a alma.
cansei da víbora, do leão, da estrela perdida e brilhante um dia a gente percebe que não passa de cigarros, chiclete de canela e perfume.
eu não quero mais ter que ser mais, eu não quero querer ser mais, eu não quero mais nada.
só sumir, a gente só quer um barco o mar e o além daqui.
aqui é tão horrível, só.
eu me sinto tão deplorável, que mantenho essa máscara de felicidade pra não verem dentro do ‘EU’ a tormenta.
O corvo se alimenta da carne já apodrecida, torta, morta.
eu não sei mais quem eu sou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: