” e ao coração que teima em bater”

agosto 2, 2011

E me forço a rabiscar palavras
Para evitar o que me atormenta.
E talvez eu seja apenas uma névoa,
Que logo de desfaz diante dos seus olhos,
Para de bloquear teu caminho.
Se tu me pedir eu vou,
Abandono esse calor e deixo tudo para trás.
Eu ignoro a dor, me levanto que o dia acaba.
Mas só se tu pedir.
Se atende o telefone com uma voz suave,
Me arranca os medos e quase me faz acreditar,
E acha na minha insanidade algum lapso de beleza,
Na sua só vejo esses relances, me prendo um pouco mais.
Já não me importo mais com verões e primaveras,
Só esses com sábados corridos
Baseados na loucura do ir e vir.
E assim, sem perceber eu fico onde estou.
Mas só se tu quiser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: