setembro 27, 2011

magnetismo incontrolável, dias de sol.
desisti de correr dessa doçura ácida e agora deixa que me preencha,
minha insignificância perto desse teu oceano,
eu vivo de tentar enche-lo de mitos, histórias, verdades
sobre aquilo que desconheço.
e gosto tanto dessa irrealidade que a gente vive,
criando todo dia pequenos detalhes, vivendo o caos.
respirando juntos nesses kilometros  entre um e outro encontro,
crises de saudade, crises de desespero, meu pânico de querer um pouco demais ser a melhor pra ti,
ser essa nossa melodia, sábados e sábados que não acabam.
tá tudo vivo em mim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: