novembro 30, 2011

São algumas dores, algumas lágrimas.
Um desespero, descontrole do corpo da vida,
Sou essa necessidade que me corrói, me mata.
As vezes sinto-me morta, um pedaço cortado de um infinito.
Outras vezes encontro meu medo dentro dos copos de bebida,
Cigarros queimados,
Arranhões na pele.
Quando esse amor é a única coisa que me preenche,
Ele me basta,
Vou me embebedar de saudade, de você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: