sei lá, mil coisas.

novembro 2, 2012

sinto falta do meu melhor amigo e da sensação que eu poderia ligar a qualquer hora que nunca seria um incomodo e do fato que ele sempre tinha uma resposta para me dar independente de qual fosse a minha pergunta. sinto falta das minhas amigas e da nossa sintonia de quase irmãs, das noites em que tudo fazia sentido porque estávamos juntas e nada mais importava no mundo, sinto falta de ser invencível. sinto falta das luzes da cidade me dando vida, do rosto corar e dos perigos. sinto falta de deitar na cama um pouco bebada demais para levantar e ter certeza por algumas horas que essa seria a ultima vez que eu me deixaria chegar a esse ponto, sinto falta dos cigarros com gosto de madrugada e das estrelas perto demais do meu rosto. sinto falta do ar da noite cortando minha pele e me dando energia vital para pensar: é isso que interessa, essa noite. sinto tanta falta de me sentir bonita e de ser bonita, de saber que ali eu estava no meu lugar e deixar os braços leves e o corpo solto porque eu posso fazer o que eu quiser. sinto falta da gente sendo a gente, sendo o que a gente sempre foi. sinto falta do seu sorriso quando a gente se encontrava nas ruas imundas da cidade, e de como a gente dançava de um jeito engraçado que só a gente entendia. as vezes é como se tivessem me matado, to correndo atrás de memórias porque andar pra frente machuca o peito e eu não tenho mais forças pra isso. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: